Author: marnobre

27 de Maio/ Balanço de um Encontro 0

27 de Maio/ Balanço de um Encontro

No passado dia 8 de Janeiro, teve lugar a 11ª reunião da Comissão para a Implementação do Plano de Reconciliação em Memória das Vítimas dos Conflitos Políticos (CIVICOP). A “Plataforma 27 de Maio” foi convidada, adquiriu finalmente reconhecimento, e julgamos conveniente, tal qual o fizemos no encontro, esclarecer também o público do espírito da nossa organização.

0

Maria Pedro Bartolomeu (1946-2020)

Faleceu na passada 2a feira em Luanda e vai a enterrar amanhã 5a feira no cemitério de Santana-e à estrada de Catete em Luanda.

Autor e sobrevivente José Reis no Mar de Letras da RTP 0

Mar de Letras com José Reis

O programa da RTP “Mar de Letras” convida José Reis, autor de dois livros relacionados com o 27 de Maio de 1977 em Angola. Link directo para a entrevista: rtp.pt/play/p4273/e331131/mar-de-letras

Rui Coelho 0

No 27 de Maio de 2013

“Ao som do David Zé mato saudades e lembro as vítimas do 27 de Maio de 1977 em Angola. Nos quatro minutos que dura esta canção, lembro também os muitos que lutaram e sonharam...

jornalista João Van-Duném 0

João Vandunem (1952-2013)

Faleceu na Alemanha, no dia 8 de Fevereiro de 2013, vítima de doença prolongada, o nosso querido companheiro João, que esteve presente no germinar desta ideia da Associação 27 de Maio e do seu...

Carta aberta ao Presidente de Angola (2010) 0

Carta Aberta ao Presidente de Angola (2010)

Exmo. Senhor Presidente: Dirigimos-lhe de novo um apelo, quem sabe pela insistência se obtenha a ansiada resposta que aguardamos há anos. A nossa memória é perene e, passados trinta e três anos, a tragédia...

mural 27 de Maio 1977 0

A propósito do “27 de Maio de 1977”

“Na vida é impossível renunciar ao passado, à memória. É necessário enfrentá-lo para que os fantasmas do passado não se transformem numa ferida que não cicatriza nunca” Pedro Almodover Aproximava-se mais um “27 de...

Ademar Valles (jovem) 1

Ademar Valles: Alegria de Viver

Nessa noite, chegou uma brigada da DISA, com uma lista de nomes, para entrarem numa ambulância. Todos sabiam o que aquilo significava. A viagem para a morte, sem julgamento, sem o mínimo direito à...