27 Maio de 1977  

Memorando sobre a CIVICO 0

Memorando sobre a CIVICOP

1. INTRODUÇÃO A repressão que se seguiu ao 27 de Maio de 1977 constituiu, sem dúvida, um dos acontecimentos mais sangrentos da África independente, que ceifou a vida de milhares de angolanos, estimando-se o...

27 de Maio/ Balanço de um Encontro 0

27 de Maio/ Balanço de um Encontro

No passado dia 8 de Janeiro, teve lugar a 11ª reunião da Comissão para a Implementação do Plano de Reconciliação em Memória das Vítimas dos Conflitos Políticos (CIVICOP). A “Plataforma 27 de Maio” foi convidada, adquiriu finalmente reconhecimento, e julgamos conveniente, tal qual o fizemos no encontro, esclarecer também o público do espírito da nossa organização.

Autor e sobrevivente José Reis no Mar de Letras da RTP 0

Mar de Letras com José Reis

O programa da RTP “Mar de Letras” convida José Reis, autor de dois livros relacionados com o 27 de Maio de 1977 em Angola. Link directo para a entrevista: rtp.pt/play/p4273/e331131/mar-de-letras

Rui Coelho 0

No 27 de Maio de 2013

“Ao som do David Zé mato saudades e lembro as vítimas do 27 de Maio de 1977 em Angola. Nos quatro minutos que dura esta canção, lembro também os muitos que lutaram e sonharam...

Jornalista João Van-Duném 0

João Van Dunem (1952-2013)

Faleceu na Alemanha, no dia 8 de Fevereiro de 2013, vítima de doença prolongada, o nosso querido companheiro João, que esteve presente no germinar desta ideia da Associação 27 de Maio e do seu...

Sita Valles - Revolucionária, Comunista até à Morte (1951-1977) 3

Sita Valles – Revolucionária, Comunista até à Morte

Revolucionária, Comunista até à Morte (1951-1977)Leonor Figueiredo Em Portugal, ainda há quem se recorde de Sita Valles, a jovem fuzilada em 1977 em Angola. A sua aura continua viva entre as gerações de estudantes...

Carta aberta ao Presidente de Angola (2010) 15

Carta Aberta ao Presidente de Angola (2010)

Exmo. Senhor Presidente: Dirigimos-lhe de novo um apelo, quem sabe pela insistência se obtenha a ansiada resposta que aguardamos há anos. A nossa memória é perene e, passados trinta e três anos, a tragédia...