27 Maio de 1977  

Homenagem: Há 70 anos nascia José Van-Dunem 0

Homenagem: Há 70 anos nascia José Van-Dunem

Luanda – Há 70 anos, neste dia 29 de Agosto, nascia em Luanda, o Zé Van Dunem, filho primogénito de Antónia e Mateus Van Dunem. José Jacinto da Silva Vieira Dias Van Dunem é o...

Autor e sobrevivente José Reis no Mar de Letras da RTP 0

Mar de Letras com José Reis

O programa da RTP “Mar de Letras” convida José Reis, autor de dois livros relacionados com o 27 de Maio de 1977 em Angola. Link directo para a entrevista: rtp.pt/play/p4273/e331131/mar-de-letras

Rui Coelho 0

No 27 de Maio de 2013

“Ao som do David Zé mato saudades e lembro as vítimas do 27 de Maio de 1977 em Angola. Nos quatro minutos que dura esta canção, lembro também os muitos que lutaram e sonharam...

Jornalista João Van-Duném 1

João Van Dunem (1952-2013)

Faleceu na Alemanha, no dia 8 de Fevereiro de 2013, vítima de doença prolongada, o nosso querido companheiro João, que esteve presente no germinar desta ideia da Associação 27 de Maio e do seu...

Sita Valles - Revolucionária, Comunista até à Morte (1951-1977) 3

Sita Valles – Revolucionária, Comunista até à Morte

Revolucionária, Comunista até à Morte (1951-1977)Leonor Figueiredo Em Portugal, ainda há quem se recorde de Sita Valles, a jovem fuzilada em 1977 em Angola. A sua aura continua viva entre as gerações de estudantes...

Carta aberta ao Presidente de Angola (2010) 15

Carta Aberta ao Presidente de Angola (2010)

Exmo. Senhor Presidente: Dirigimos-lhe de novo um apelo, quem sabe pela insistência se obtenha a ansiada resposta que aguardamos há anos. A nossa memória é perene e, passados trinta e três anos, a tragédia...

A propósito do “27 de Maio de 1977" 5

A propósito do “27 de Maio de 1977”

“Na vida é impossível renunciar ao passado, à memória. É necessário enfrentá-lo para que os fantasmas do passado não se transformem numa ferida que não cicatriza nunca” Pedro Almodover Aproximava-se mais um “27 de...

Ademar Valles: Alegria de Viver 17

Ademar Valles: Alegria de Viver

Nessa noite, chegou uma brigada da DISA, com uma lista de nomes, para entrarem numa ambulância. Todos sabiam o que aquilo significava. A viagem para a morte, sem julgamento, sem o mínimo direito à...

O Guerrilheiro 0

O Guerrilheiro

Tópicos Parte I | Parte II | Parte III | Parte IV Parte I Nos anos sessenta, muitos jovens tinham, nos seus quartos, pendurado numa parede, um retrato de duas cores (vermelho e negro)...

Carta aberta a Pepetela 1

Carta aberta a Pepetela

Caro Pepetela, A declaração que V. publicou o mês passado a justificar o seu papel na tragédia do 27 de Maio de 1977 é um documento tão cheio de omissões em relação aos factos...