Alberto Fortunato Manuel “Betão” 1955-1977

Alberto Fortunato Manuel “Betão” 1955-1977

Decorria o ano de 1976, quando Manuel Francisco Neto recebeu, na condição de pai, a seguinte carta:

“Exmº Senhor Saúde e felicidades.

Venho por este meio expor à família de pai da menina Jacinta que a mesma tem laços de amor com o meu filho Alberto. Por causa disso, ela mediante o pedido de meu filho, autorizou-me a escrever-lhe esta carta com o fim de pedir-vos a mão de vossa filha.
Espero que a vossa resposta seja amável, fortalecendo o meu coração e o da minha família.

Com respeito e consideração subscrevo-me.
Luís Fortunato Manuel”

Acontece o 27 de Maio e Jacinta que entretanto dera à luz uma menina, não concretiza o pedido do sogro, não consuma o casamento pois já a Disa anda no seu encalço, tudo porque o seu prometido e pai do seu rebento, acabara de praticar dois “crimes” capitais. Militante do MPLA, trabalha na Rádio Nacional, o que não vislumbra qualquer recriminação, mas, e no “mas” está metade da culpa, colaborava no programa radiofónico KUDIBANGUELA. Não bastando o anterior “desvio”, complete-se o delito: era membro da COMISSÃO POPULAR DE BAIRRO DO SAMBIZANGA.

Com tanto pecado às costas, e alvo das bárbaras perseguições que fizeram história na época, ALBERTO FORTUNATO MANUEL, o “BETÃO” como era conhecido, esconde-se e só se apresenta aos perseguidores quando tem conhecimento de já a sua companheira, objecto de chantagem, ter passado pela prisão e experimentado a tortura.

Betão dá entrada no MINISTÉRIO DA DEFESA em Julho de 1977, e foi o bastante para desde essa data, como a tantos outros que por aí passaram, mais ninguém saber do seu paradeiro.

Deixou uma filha que acabou, fruto do tumulto, por não merecer o seu nome. Quando indagámos por ele junto de pessoas que lhe eram próximas na época, ainda o medo ou a auto censura, todos se recusaram a contar sobre o que sabiam da sua vida e emprego.

Lisboa 13 de Maio de 2006


27 de Maio - 29 anos


Sugestões

14 Respostas

  1. Mateus da Costa diz:

    Foi bom ler este relato, e ao mesmo tempo sinto-me indignado pelo nosso passado nunca divulgado pelo governo do pais. Sou angolano e resido no brasil a ja um tempo, continuem lutando e contem comigo.
    Obrigado.

  2. Marcio Cândido diz:

    Olá amigos estou mesmo muito enteressado em saber mais sobre toda história sobre o fraccionismo e desde já contem comigo porque ainda nao fui envenenado nem pelas cervejas nem pelas maratonas do MPLA.

    Estou a fazer licenciarme em jornalismo e darei todo o apoio possivel.

  3. Carlos João diz:

    Antes de tudo meus profundos sentimentos as familias dos que desapareceram num dia como o de amanha 27 maio. agradeco por criarem este site. Saibam que existe muita gente interessada em saber mais sobre este periodo vermelho da nossa historia. Muita forca e vontade que esta historia nao contada sera um dia revelada.

  4. V'ndongo diz:

    Sou mulher de um sobrevivente e tenho amigos que estiveram presos ou desapareceram…… até hoje estamos à espera que nos deêm uma certidão de óbito para finalmente podermos fazer o nosso comba e exorcizar os nosssos medos….Acho que todos os afectados por este massacre (sobreviventes, familiares e amigos) deveriam fazer o seu testemunho sobre os acontecimentos, para que se possa fazer a lista dos desaparecidos e apurar a verdade.Sei que é doloroso, mas quanto mais quisermos esquecer mais pesadelos vamos ter. Assim é preferível falar com outros e escrever á medida que vamos conversando e escrevendo vamos lembrando de outros factos e ficando mais libertos menos bloqueados, precisamos de nos ajudar. Escrevam para o site.Agora, não se esqueçam de assinar o abaixo-assinado. Eu já assinei e vou dar o meu testemunho. Com tantos mortos é uma vergonha só termos ainda 30 assinaturas. Bem ajam pela coragem. Lembrar para não esquecer.

  5. Nzinga diz:

    Este sr Alberto Fortunato é familiar do Pedro Fortunato?

    • Associação 27 Maio diz:

      O jovem Alberto, mais conhecido por Betão, era sobrinho do Comissário Provincial de Luanda Pedro Fortunato. A comovente história da sua vida foi-nos relatada pela sua companheira, que sobreviveu às torturas infligidas na 7ª esquadra quando foi detida e espancada para denunciar o paradeiro de seu marido,Betão. Em vão! Dessa vez os algozes desconseguiram…

  6. Heitor Feijo diz:

    Uma pena para familia. uma vergonha para o país
    que só cria odio e revolta em minha mente. sou jovem de 24 anos mas sinto como se eu tivesse vivido aquilo. gostaria de saber qual o paradeiro da filha e da mulher de betão

  7. João diz:

    O nosso coverno do passado e o actual são cumpli-se por tudo isso porque o que aconteceu com o Betão no passado! esta acontecendo com muita gente lá em angola no presente ou seja actualmente…..Por isso “Z” não assusta o dia em que o povo angolano se revoltar contra esse teu governo de meia tigela……

  8. Alberto Costa diz:

    Sou filho de pai que não cheguei a conhecer (Eugénio Veríssimo da Costa-Nzagi), porque elementos arruaceiros, ceifaram-lhe a vida no bairro Sambizanga. O que é que vocês acham como me sinto?

  9. Sede de Justiça diz:

    EU A GRADEÇO POR ESTE FOITO REALMENTE VEJO QUE A JUSTIÇA HA DE CHEGAR ESTA GENTE DEVE SABER QUE A HISTÓRIA Ñ SE OFUSCA ELA VIRA SEMPRE A SUPERFICE,ESTE OLOCAUTRO APENAS OUVIA A MINHA MÃE A FALAR PORQUE A SUA PRIMA QUE ERA IRMA DE KASSANJE FOI TAMBEM LEVADA E ISTO SUICISTOU-ME INTERESE DE SABER UM POUCO MAS.VAMOS NESSA PODEM CONTAR COM MIGO Ñ VAMOS TEMER ELES SO PODEM MATAR O CORPO MAS Ñ A ALMA E O ESPIRITO.

  10. Ti medalha de medalha vazia diz:

    Kidibanguela ….. tantos e tantos morreram por causa das agitacoes desse programa kapapa da mobilizacao geral e levantamento…
    Nunca ouvi o kudibanguela ensinar a cultivar criar animais soldar trabalhar so a falar besteiras agitando tudo e todos contra todos entre nos angolanos…
    Paz a sua alma triste ser lembrado como de um programa radiofonico do odio que vomitava odio desde que comecava ate acabar …
    lamento que o nosso amigo fortunato nao tenha sido ajudado e encaminhado a fazer algo melhor do que agitar os seus compatriotas dando voz ao KUDIBANGUELA lamento profundamente que tenha tido como opcao de vida o estar associado a um tal triste programa que nada de bom trouxe a nos ANGOLANOS simples…

  11. revoltado55 diz:

    Tudo aconteceu no 27 de Maio. A historia angolana deve ser escrita com transparencia e verdade

  12. Gino diz:

    Alò,a todos aqui deste Site!
    Seu filho ( näo oficial) de um das Vitimas do 27 de Maio! Alguém aqui sabe qualquer coisa sobre ” Adelino Kintino”? por favor queira me escrever (***@***), Obrigado

  13. Joaquim diz:

    Eu li o livro Purga em Angola, fiquei tão revoltado, com MPLA, que percebo agora, porquê que Angola está nesse estado, aos familiares das vitimas os meus pesames..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.