Sita Valles – Biografia Política

Sita Valles – Biografia Política

1. Nos finais de 1971, com 20 anos de idade, deslocou-se para Portugal, matriculando-se no quarto ano da Faculdade de Medicina de Lisboa. A saída de Angola, mais do que por factores pedagógicos, foi motivada pelo desejo de participar activamente na luta política. O amorfismo da Universidade de Luanda vedava, então, qualquer tipo de actividade militante contra o regime. Daí o afluxo dos estudantes progressistas das colónias para Portugal.

2. Em Lisboa, ingressou no movimento estudantil. Fez parte da direcção da Associação de Estudantes da Faculdade de Medicina, no ano de 1971-72. Em Dezembro de 1971, escassas semanas após a chegada a Portugal, é contactada pelo PCP (Partido Comunista Português), ingressando na UEC, organização estudantil deste partido.

3. Rapidamente se destaca pela sua grande capacidade de organização e intervenção. Em princípios de 1972, está no secretariado da célula comunista da escola.

4. No dia 25 de Abril de 1974, encontrava-se em Moscovo, como representante da UEC ao congresso do Konsommol (organização de juventude do PCUS).

5. Depois do 25 de Abril, torna-se funcionária da UEC, fazendo parte da comissão executiva do seu comité central. Interrompe os estudos, para melhor se dedicar à vida política.

6. Em Junho de 1975, numa altura em que o povo angolano enfrentava sérias dificuldades na luta pela independência, abandona Portugal para dar o seu contributo à Revolução Angolana.

7. Os seus dotes de organizadora levaram a uma rápida promoção dentro do MPLA. Em Junho, é encarregue pelo Bureau Político da reorganização do sector intelectual. Retoma os estudos, matriculando-se no sexto ano da Faculdade.

8. Com o agudizar das contradições internas, após a independência, começa a ser marginalizada no MPLA. Em 1976, é obrigada a abandonar esta organização em virtude da decisão de expulsão de todos os militantes que tivessem militado em organizações estrangeiras.

9. Destaca-se para o interior de Angola, integra nas equipas médicas. Em Fevereiro de 1976, tem um filho. Em 27 de Maio, ocorrem graves confrontos em Luanda. É acusada de ser um dos responsáveis.

10. Em meados de Junho é presa. Desde então, ignora-se se está viva ou não.

27 de Maio - 27 anos

Sugestões

50 Respostas

  1. M'o Patinho diz:

    …E mais um quadro se foi, ora pois bem meus caros “carnificinos” vejam aonde esta ANGOLA, A CULPA E VOSSA

  2. Etu Mwenlen diz:

    Obrigado Sita Valles a sua alma que discanse em pais ao lado do senhor.

  3. Vala diz:

    A Sita Valles foi fuzilada junto com outros presos contra o muro do Cemitério Novo em Luanda.

  4. Pedro Queiroz diz:

    Como disse Martin Luther King Jr. apos a morte de Malcom X: “we have not yet learnt to be disagreeable wihtout being violently disagreeable”.

  5. Walter Pinto Leite diz:

    No fundo somos todos idiotas. o senhor agostinho neto ordenou estas mortes todas, mas dois anos depois… teve que seguir o mesmo caminho. temos que compreender que a morte de um irmao é sem dúvidas tambem a nossa morte.
    que descansem em paz todos os mártires do 27 de maio que sonharam e ademais lutaram por uma angola melhor. prometo que assumirei o vosso legado e nao os defraudarei.

  6. Pedro Guedes diz:

    O QUE ME IMPORTA SÃO AS NOVAS GERAÇÕES.TODOS ESTES JOVENS QUE FORAM ASSASSINADOS ESTÃO VIVOS. À ESPERA QUE UMA NOVA SOCIEDADE ANGOLANA LHES FAÇA JUSTIÇA.
    NO MÍNIMO.
    ELES DERAM A VIDA POR ISSO. SÃO OS JOVENS ANGOLANOS EXPURGADOS DA DITADURA A QUE ESTÃO SUBMETIDOS QUE LHES TÊM DE FAZER JUSTIÇA.
    EU, COMO PORTUGUÊS, QUE NUNCA FUI A ANGOLA, FICO INDIGNADO E PASMADO COM O SILÊNCIO E A SOBREVIVÊNCIA DOS CRIMINOSOS. O QUE POSSO FAZER?
    PROPONHO UMA COISA.
    FAZERMOS UM PROTESTO EM FRENTE DA EMBAIXADA DE ANGOLA EXPONDO AS FOTOGRAFIAS DOS ASSASSINADOS E CLAMANDO POR JUSTIÇA. SE NÓS JUNTARMOS 50 PESSOAS, ESTAMOS A CONTRIBUIR PARA ANGOLA.
    CONTEM COMIGO.

  7. Fernando Sequeira diz:

    Quando analiso o caso da Sita e de muitos milhares, lembro-me do grande poeta espanhol Federico Garcia Lorca.E perdoem-me os milhares que olharam para um pelotão de fuzilamento sem medo,são meus irmãos(quem sou eu para clamar essa irmandade?).
    Quanto tempo demorará para a História os julgar?100 anos, ou nunca.
    Será que a História angolana alguma vez será escrita?
    Não me cheira que a sociedade angolana dominada por uma corrupção de Estado a consiga escrever a médio prazo.
    Nem a longo prazo.
    Não tenho duvidas que a Sita morrerá.
    Olhem para o Pepetela, para o Eduardo dos Santos e suas amantes.
    A Sita se não morreu antes morreria agora.
    Viva a Sita.

  8. Nso interessa diz:

    O filho eh de quem entao? Do puro Nito Alves?

  9. Analise diz:

    é bom que se investigue e divulgue mais sobre sita valles e outros cérebros que angola perdeu cobardemente. li, certa vez que esta mártir teve um filho de zé van-dunem, e foram capturados algures na região de catete. o povo sabe…

  10. marlene diz:

    eu gostaria de saber aonde se encontra a Sita Valles e o seu filho. porque aque dizem que nao sabem o paradeiro dela…………………….

  11. José Luiz Nunes diz:

    Uma jovem da melhor qualidade, que abdicou da possibilidade de ter uma via amorfa e pagou com a sua vida pelo seu espírito de abegnação , idealismo, altruísmo e responsabilidade social.

    • Zé Luís (da Costa?) Nunes, com que então, a Sita Vales foi “Uma jovem da melhor qualidade, que abdicou da possibilidade de ter uma via amorfa e pagou com a sua vida pelo seu espírito de abegnação, idealismo, altruísmo e responsabilidade social”? Deves estar a gozar com a malta!
      Que ela tenha sido “Uma jovem da melhor qualidade, que abdicou da possibilidade de ter uma via amorfa”, concordo contigo. Daí para a frente, de maneira nehuma.
      Ela abraçou uma ideologia que nada tem de altruísta nem de abnegada, nem na sua vertente teórica nem (muito menos) na vertente prática.
      E ela seguiu o guião à risca: agitação do maralhal (as “massas”) q.b., imputar ao “inimigo” tudo o que de mau se pode imaginar (nunca é difícil…), armar e mobilizar os descontentes, dar um golpe sangrento “lá onde dói mais” (o “lá onde”, é figura de estilo muito usada pelo Nito) e, depois de tomado o poder, seguir-se-ia a habitual caça aos contra-revolucionários, revisionistas e direitista. Para consolidar o Poder das massas e para as massas…
      A Sita foi travada (e ainda bem!) pelos cubanos.
      O banho de sangue que se seguiu também “é dos livros”…
      Que é que se há-de fazer?

  12. João diz:

    Aiué “N” fizeste em 77 e morreste em 79…viu so como o feitiço volta contra o feiticeiro…..

    “M” vcs podem matar um revolucionario, mais nunca irão acabar com a revolução…..
    Virão so por mais que o governo escodeu e omitiu a História mais hj tdo mundo ja tem acesso nela e tdo por causa da tecnologia e tambem aquele dotado que diz assim:
    “Não devemos tapar o sol com a peneira”….

  13. heitor diz:

    sem palavras… pesso a ti Sita ond quer que estejas perdao. a nacao xta de luto ate hoje.
    gostaria de saber o paradeiro de seu filho que um dia Angolanos como tu decidiram lhe ddeichar orfao….

  14. muxima diz:

    lamento imenso o rumo que o pais tomou. gostaria de saber o paradeiro do filho.

  15. Vera C. S. Castanheira Nunes diz:

    A Sita era minha amiga. Colegas no Salvador Correia, aos 17 anos vim estudar para Lisboa. Íamos sabendo uma da outra,as nossas vidas toma ram rumos diferentes. Era uma jovem, uma mulher linda. Inteligente e como tal anti-racista.Era minha amiga. Deixei de saber dela. Não sei se durante meses, se anos. Eramos tão jovens, devorávamos a vida. Ela viveu-a em pleno no que de grande a vida pode ser. Mataram-na. Isso também sei. Arriscou, e dela na morte me lembro do poema “Aquela que morreu às portas de Madrid”.Eu sei, nada de tão “romântico” na verdadeira acepção da palavra…Morreu na guerra, a minha amiga. Fuzilaram-na. Também eu gostava de saber do filho que teve e hoje é um homem. Que sem dúvida sabe da mulher fabulosa que a mãe foi e é. A Sita e eu éramos amigas. Ainda hoje sonho com ela.

    • Filipe diz:

      Exma.Sra Vera C. S. Castanheira Nunes,segundo informaçoes, o filho da Sita e do Ze Van Dunen, vive em Lisboa,com a tia Sra.Dra Francisca Van Dunem, o falecido casal foram meus vizinhos no bairro prenda em Luanda

  16. dombe domingos diz:

    sita,pessoas como vc ñ morem sim desaparecem,sempre estaram presentes.
    nenguem apaga uma estoria ja mas.

  17. Maria Adelaide Mota Torres diz:

    Conheci muito bem a família Valles.
    O meu pai trabalhava com Engº Valles nos serviços de Agricultura e Florestas de Angola e viviamos na “Floresta”, bairro de funcionarios desses serviços, onde a familia Valles também residia. Conheci bem os três irmãos ainda crianças, assim como os pais.
    Ainda bem que ficou um filho para que não deize cair no esquecimento os pais.
    Também cabe ao único irmão que sobreviveu não deixar cair no esquecimento a Sita, o marido e o outro irmão, para que um dia a historia de Angola seja escrita com verdade.
    As novas gerações de Portugal e de Angola precisam saber.
    Não sei se os pais anda vivem. Se alguem souber, gostaria de ter noticias deles

  18. Domingos Francisco Manuel diz:

    Falar desta heroina é de facto dar um contributo para que ela e outras que pereceram nesse nefasto acontecimento não sejam esquecidos.Sou um dos que sobreviviu a onda assassina do MPLA em Malange.Tinha apenas 17 anos e militava na JMPLA do bairro azul, só que partira de Malange à rumo a europa do leste a 20 de Maio em bolsa de estudo a expensas da “Jota”. Foi a minha sorte, porque os meus irmãos Mateus Kiwato, João Kiwato e Paulito Kiwato , hoje já habitam com Jesus Cristo, merce do “jeitinho” dado pelo Deus Cahangulo aliado ao Toni Marta,o actual vice da comunicação social o senhor Carvalho bem como o actual inquilino dos bombeiros nacionais senhor Laborinho.Eles viveram como rocha!!!
    Quem esquecer o passado estara a trair a memoria destes grandes martires de Angola. A historia do 27 de Maio será recontada, não é aquela estanpada em 12 de Julho pelo MPLA.Haver vamos!!!

    Domingos Kiwato

    • Maria Adelaide Mota Torres diz:

      Ola,Domingos
      Comunicar com angolanos é sempre um grande prazer.
      Temos que dar Graças a Deus por estar conosco. Não poderemos esquecer nao só os seus irmãos, os irmãos Valles, os que pereceram nessa altura horrível da história de Angola e todos os que lutaram e lutam pelos seus ideais.
      Embora não tenha nascido em Angola vivi lá os melhores anos da minha vida, por lá casei e lá nasceu o meu filho mais velho.É uma terra inesquecivel de que tenho sempre saudades
      Neste momento vivo em Portugal e estarei sempre ao dispor.
      Maria Adelaide Mota Torres

  19. GONÇALO MIGUEL diz:

    Falando de Angola, me sinto ainda um embriao, sei que Angola é um país muito, belo e rico, mais nos falta uma grande união,o meu desejo como Angolano é que o povo de angola seje mais atento e unido.
    Povo angolano abrem essas vistas nós temos um governo curupto e assassino devemos, trabalhar mas e dissidir mos uma nova presidencia, um novo governo. cha leno kiambote. eme chi ya biluca, co tandó kua uma tuia.

  20. GONÇALO MIGUEL diz:

    A LUTA NAO CONTINUA, A VITORIA NAO É CERTA.

    O TRABALHO SIM CONTINUA, E O DESENVOLVIMENTO É CERTO.

    A BAIXA CORRUPÇÃO, DEIXEM TAMBEM OS OUTROS TRABALHAREM, SAIEM DAI PREGUIÇOSOS E MALANDROS

  21. Maria Adelaide Mota Torres diz:

    Ola
    Fico sempre feliz ao contactar gente de Angola.
    Foi por essa linda terra que vivi alguns anos .
    Já não sou nova,vivo em Portugal mas a minha disponibilidade é total caso possa dar alguma ajuda à gente de Angola e contribuir para o desenvolvimento dessa terra de encanto
    Num país em desenvolvimento a união de esforços de todos é muito importante
    Maria Adelaide Mota Torres

  22. Vitorino João diz:

    Tantos ministros e dirigentes tiveram dedo nisso! Se não fizeram mal algum, porquê que não promovem abertamente o diálogo e julgar todos os excessos?

    Os membros do MPLA têm por hábito apontar dedos aos “diabos da UNITA” quando no guarda-fato escondem milhares de esqueletos de camaradas seus, nem se deram ao trabalho de tentar um diálogo com seus irmãos, gente assim é que nos lidera.

    Neto foi um líder frágil, vingativo, influenciável, poeta fraco mas é-nos servido como “O Herói nacional”, “o poeta maior”, “o pais da nação”… contruir uma país com base no embuste e na mentira só pode dar bosta!

  23. Jean-Christ Marques diz:

    É uma pena a historia de Angola.

  24. Domingos Francisco Manuel diz:

    É muito chocante o que se passou nessa data. Eu pessoalmente sou sobrevivente deste idionto e triste acontecimento. Perdi quatro irmaos na Provincia de Malange: O Mateus Kiwato, Joaquim Kiwato, João Kiwato e Paulito Kiwato. Eu me encontrva no exterior de Angola em estudos a espensas da JMPLA.Tive a sorte de o país de acolhimento não aceitar após o 27 de Maio que os senhores da DISA, chefiado pelo actual embaixador de Angola no Vaticano podesse mandar de volta alguns estudantes tidos com o Nitistas entres eles, estava Mario Demostenes de Almeida, Lito e Gildo ambos cunhados do Ministro Minerva( falecido no 27 de Maio) bem cmo eu Domingos Kiwato.
    Foi tão horrivel e humilhante que após a conclusão dos estudos fomos emcorporados no exercito, tendo o Gildo perecido em combate, o Tavira hoje é general e eu jurista.
    O tempo vai reescrever a historia do 27 de Maio

  25. sandra diz:

    acabei agora mesmo a leitura desta biografia. Admito a minha ignorância, pois nao sabia da existência de Sita Valles, nem da sua importancia na História de Angola.
    Urge neste momento uma reflexão á obra…

  26. Joaquim Dias diz:

    SITA WALLES MERECE TODA A ESTIMA E CONSEDERAÇÃO, OA ABUTRES TAL COMO AGUSTINHO NETO OU EDUADO DOS SANTOS SÃO FARINHA DO MESMO SACO ALIÁZ POUCOS POLITICOS DE ANGOLA DO PASSADO OU ATUAL MERECEM QUALQUER SIMPATIA( A CORRUPCÇÃO ) E DE MAIS PARA MERECER A NOSSA SIMPATIA, SITA WALLES QUE A TUA ALMA SEJA LEMBRADA POR TODOS QUELES QUE DE TI SOUBERAM DA TUA EXISTÊNCIA, QUE A TERRA TE SEJA LEVE, UM TEU ADMIRADOR

  27. Natercia Lopes Pedroso diz:

    Tive o privilégio de conhecer a Sita nos idos de 1972,1973, 1974, nas lutas antifascistas em Portugal. Recordo uma jovem mulher lindissima, enérgica e decidida; soube que tinha partido para Angola, tempos depois, alguém me disse (e nunca mais esquecerei esse momento) que a Sita havia sido assassinada em Angola. Revolta e raiva! E finalmente, ao fim de muitos e muitos anos, ouço de novo falar-se nela, espero que a verdade algum dia venha ao de cima, os jovens de hoje, portugueses e angolanos têm o direito de conhecer esta revolucionária que o foi até ao fim!
    Dos corruptos e gananciosos de poder, dos que fecharam os olhos e nada fizeram, fingindo ignorar, não rezará a História.
    Até sempre Sita!
    Natercia Lopes Pedroso

  28. Alberto Manuel Henriques Barata diz:

    Meus Caros,
    no mês de Janeiro de 1974, na vila do Quela – Malange – Angola, numa noite de chuva intensa, apesar de militar colonial, fui convidado a participar numa reunião clandestina da JMPLA.
    Depois de uma acesa e profunda discussão, terminei a minha intervenção dizendo mais ou menos isto, “ao contrário daquilo que pensam, Angola vai ascender à independência muito brevemente, mas, quando tal ocorrer, o povo angolano vai sofrer muito e muitos angolanos vão ser mortos”.
    O tempo passou, Angola tornou-se independente e numa tarde fria de inverno, encontrando-me na estação de caminhos de ferro de Cascais, eis que vislumbro no meio das pessoas, que acabavam de sair de um comboio acabado de chegar, aquele jovem angolano, que me tinha convidado a participar na sobredita reunião clandestina.
    Ao ver-me, o dito jovem, cujo nome, intencionalmente omito, dirigiu-se apressadamente em direcção a mim, abraçou-me com força e sussurrou emocionado junto do meu ouvido, “bem dizias tu Barata, o povo angolano está a sofrer muito, estou com muitas feridas na alma e enquanto não sararem não mais regressarei a Angola! Fui torturado e massacrado pelos meus camaradas do MPLA”.
    Quem estava mínimamente informado sabia que, antes do 25 de Abril de 1974, o MPLA era e passe a expressão, um saco de gatos!
    Agostinho Neto estava no Canadá, Sayde Mingas na Suécia, o Gentil Viana com quem tive o privilégio de privar, tinha estado na China, Daniel Chipenda, que veio a falecer em Cascais, a cujas cerimónias fúnebres assisti na Igreja de S. António do Estoril, que tiveram a participação de outro nacionalista angolano, André Franco de Sousa, o qual no dia 4 de Fevereiro de 1961, encontrava-se preso na Casa de Reclusão de Luanda, encabeçou a revolta activa ocorrida no Leste de Angola, Nito Alves, antes do 25 de Abril de 1974 foi comandante da 1ª Região Militar do MPLA sediada na zona de Nambuangongo, onde teve que enfrentar as tropas portuguesas e os guerrilheiros da FNLA, dizendo-se na altura, que estava ligado à então União Soviética.
    Por tudo isto, sabia-se que, caso o MPLA ascendesse ao comando dos destinos de uma Angola independente, teria que, forçosamente, passar pelas experiências, que passou, para consolidar o seu poder.
    Chegado aqui, entendo, que o desaparecimento físico da Sita Valles do Zé Van Dunem, Nito Alves, Agostinho Neto e todos os outros, que amavam a sua pátria, foram a argamassa, que serviu para construir os fortes pilares, sobre os quais, assentam hoje o grande Estado angolano!
    Quando a história de Angola for objectivamente redigida, todas as Sitas, todos os Nitos, Zés Van Dunem,Netos….farão parte da galeria dos grandes heróis da Nação Angolana!
    Até lá, devemos curvar-nos respeitosamente, em homenagem à sua memória!
    Disse respeitosamente! Alberto Barata – Cascais

  29. A. CARVALHO diz:

    Ainda bem que Nito Alves, Sita valles e Van Dunem não foram vitoriosos ! Angola nas suas mãos seria uma Ditadura da pior espécie, basta ler aquilo que defendiam. Paz à sua alma !

    • Jorge Manuel diz:

      A. CARVALHO

      desculpe ter de responder aos teus comentários mas me parece que não vives a realidade de Angola porque eu me pergunto se quem manda em Angola não é ditador ou não conheces o significado das palavras que usas?

      vou lhe apresentar dois exemplos práticos:

      se viu o CAN realizado em Angola de certeza que reparou na fotografia colocada no estadio 11 de Novembro e diz se tinha necessidade.

      segundo viu como foram tirados os moradores do prédio da Cuca e alojados agora compara aos do prédio da Lagoa e diz quem estava em condições piores. peço também que aguarde e veja se a intenção não foi apenas o espaço aonde se encontra o prédio da Cuca para os seus negocios pois naquele aonde esta o da Lagoa não da para aproveitar.

      sugiro também que leia alguns livros como “Nuvem Negra”, “Purga do 27 de Maio” ou procura o mais velho Mendes talvez apartir dai saibas alguma verdade.

      um abraço.

  30. Domingos Francisco Manuel diz:

    Sei que Nito falhou e por causa desta falha inocentes foram barbaramente assasinados.Também sei que os jovens recém incorporados na altura na DISA, cometeram muitos excessos. Amigo Luís Nogueira sabe o que perder três irmãos e por consequencia disso perder a mãe ? Eu pessoalmente perdorei os criminosos quando na verdade se fizer o julgamento a titulo postuno dos “Fraccionista” e os acusados sairem de lá ilibidos.Porque que o MPLA , descarta de tratar deste assunto. Deve haver um debate nacional sobre o assuinto, para enterramos os nossos entequeridos, Onde foram supultados? Será que eles são ratos?Com gente vingativa que o país teve(tem), veja como o povo esta ? Imagine o teu povo e o país, não se acobarda camarada!!!

    Domingos Kiwato

  31. eduardo diz:

    hoje peguei num livro que me chamou atençao falava de Sita Valles resolvi pesquizar na internete e cheguei aquí, entao todos dizem no geral que ela foi uma grande mulher embora alguns digam que ainda bem que as ideias dela não venceram,pessoal esta merda enoja-me como é que se pode desculpar que asassinos amando de certos governos torturem violem e matem homens e mulheres de uma forma tão covarde homens e mulheres que apenas lutão por mundo melhor olhem o caso de ché guevara e em relação a Angola éla afinal tinha razão um país rico e um povo que desde a indepencia até a pouco tempo cheio de fome agora parece que melhorou um bocado, emquanto isso os seus governantes acumulavam riquezas enormes de tanto sugarem o seu povo e que tal ainda acham que ela não tinha razão. O poder não suporta seres humanos intelegentes e livres pois adoram corruptos e carneiros

  32. Francisco Borracha diz:

    Já Há muito tinha ouvido qualques coisa sobre Sita Valles.Encontrei o Livro de Leonor Figueiredo,folheei-o e logo senti o desejo de o comprar.O livro revelou-me uma mulher espantosa.Uma mulher jovem,Rica,Intelegente,bonita,com tudo para ter uma vida “boa”,mas amorfa,renunciou a tudo e lutou pelos seua ideais.Eu gostaria de ter uma pequena parte da coragem dela.´
    Sitta,depois de tantos anos,de tantas lutas de tanta gente isto continua na mesma

  33. Domingos Kiwato diz:

    MPLA- Mutilou o Huambo
    Meus senhores
    Os meus melhores cumprimentos
    A convite de um amigo meu oriundo do Huambo deslocamo-nos em visita particular a Província do Huambo no período de 18 a 27 do corrente.
    Sinceramente, encontrei a cidade minimamente limpa, mas com um povo tímido, me explico melhor:
    Não há nenhum local para diversão, não há hotéis com classe (onda estava hospedado que é considerado o melhor) não havia queijo ou manteiga para pequeno-almoço., e nem tão pouco Whisky ou vinho de qualidade isso é o cúmulo da mutilação ao um povo trabalhador como é do Huambo.
    Na rua se vê um povo todo magoado, fora engano com promessas de uma vida melhor, votou no MPLA (segundo resultados oficias das ultimas eleições 95% votou no MPLA).
    Sabe quando morre um parceiro com sida e nós estamos esperando a sua vez , como sente a pessoa? Toda ela sem vontade de viver, é como esta o povo do Huambo, esta todo com o vírus da mutilação.
    Acho que quem é do MPLA, deveria ter a vergonha de ver um povo trabalhador e honesto como é do Huambo nessa condições em que esta a viver.
    Sabe quanto ganha a irmã do meu amigo? 13.623.00.Sinceramente isso é “matar” uma pessoa lentamente.
    Quanto tiver tempo vá ao Huambo e reporta-me o contrario do que lhe digo hoje.

    Domingos Kiwato

    • ti medalha de medalha vazia diz:

      Kota kiwato…

      Voce e dos tais que nos abrangeu ok ate foste pro leste de boleia na bolsa da JMPLA quem e voce pra falar mal de ti mesmo alguem te obrigou a ir?
      Calam maze com os + oprimidos e burrinhos ok tb ja nao somos mais burrinhos assim como voces gostavam e nos vitimavam em 76*77*78*79 etc etc ate ficarmos espertos em 1992 e livres desde que o mbimbi mano mayor bazou ok …
      Oportunista tavas a comer maca la nas europas e nos aqui com o peixxe espada cinturao das faplas amigo do povo angolano e pimento grelhado a beber cuca verde em copo bulgaro ou reco-reco..
      se subisses era ver-nos na tua navalha nao e?
      Fica la maze calmo ok se ganhassem ia ser uma mortandade tipo kmher rouge de 300 mil nao trinta mil ok.

    • ti medalha de medalha vazia diz:

      Kota Kiawto sinnnnnnnnnceamente! a aldrabar assim o Huanbo sem wisky sem pao sem vinho de qualidade seu pequeno burgues ambicioso sem respeito pela classe operaria!

      Era assim que ele mesmo e seus irmao nos enganavam pra subir …

      falando de materialismo dialetico massas … etc etc para nos por na navalha o abranger pior do que hoje ok + respeito pelos teus colegas e pela nacao angolana.

      Tem maze vergonha de por querer denegrir dzer cenas dessas so pq os pulas leem bue a net ok ..

      fica la maze bem! respeita os colegas tombados …

      Abraco kota kwaito se quiseres aparece la no meu quintal sabado e comes um mufete com bom vinho (monte velho ta fixe?) que nos te perdoamos ok ate vai ter bue de damas ok: que dancam e nao poem barra ok

      Eu convido nao sou daqueles cheios de complexos ok na boa perdo-o te angolanamente !

      Abraco nao jajeres assim ok…

    • ti medalha de medalha vazia diz:

      Alex … Jeitoeira … isso sim e falar de vinho de ma qualidade …

      ah … veloso etc ok kota kwaito dirige la os teus esforcos para quem merece ok

  34. Neila diz:

    Como alguém o disse: “Aqueles que não querem recordar o passado correm os risco que cometer os mesmos erros”. Se calhar não covem recordar o passado…

  35. ti medalha de medalha vazia diz:

    Sita paz a tua alma e dos teus consortes…

    Se ganhassem iam passar todo o mundo na navalha pois eram piiiiiiiiiiooooooooooooores ! muito piores do que os outros nos fizeram o imortal seus cambas cucos … ti lucio … um santinho comparado com voces ok…

    Ainda bem que deus escreveu assim ok deviam ter canalisado o vosso fervor nacionalista para algo bem mais lucido e Angolano.
    Pois na ansia de se criadarem aos russos leninistas arrastaram tantos e tantos inocentes na vossa cruzada sem futuro e sem saida.
    Porem paz a vossa alma pois nao o fizeram por ambicoes pessoais ok eram idealistas cegos que acreditavam que nos iam trazer algo demelhor mas tenho a certesa que iamos passar male male e sofrer bue comvosco ok jovens inconscientes:
    A nacao curva-se perante a vossa inocencia nacionalista em pensar que o Imoratl voz ia perdoar e largar o bife ok…
    Abraco..

  36. Isabel Soares diz:

    Para alguns que criticam actos como o de SITA VALLES, deviam de ter vergonha ou pelo menos respeitar pessoas assim, que lutam por um pais melhor! Deviam ter metade da coragem que esta mulher com (M) GRANDE TEVE…

  37. Carla diz:

    Ao fim de 35 anos de independência, começam a vir as verdades ao de cima.
    Nasci em Angola, sob o domínio colonial. Sim, esse que foi tão criticado, mas que os governantes angolanos também melhor não fizeram nem fazem.
    Sou e serei contra o modus operandis do processo da descolonização e contra os “abutres” racistas que tinham/têm ódio aos portugueses e demais europeus.
    Sita Valles era uma mulher idealista, lutadora, defensora das classes oprimidas, com defeitos e qualidades como qualquer um de nós. Nito Alves e José Van-Dunem queriam o melhor para o seu povo.
    Segundo pessoas que estão vivas e viveram em Angola, Lúcio Lara era racista.
    Que a terra seja pesada a todos os conspiradores e coniventes no processo da descolonização.

    “Terrível é cair nas mãos do Deus Vivente”.

    Próspero Ano Novo 2011

  38. defensor de jesus dias diz:

    por vezes tenho a sensaçao, muito esquisita, de que os camaradas do “golpe de Nito Alves”, “fraccionistas”, “nitistas” e nao sei que mais, ainda estao vivos. é um pouco parecida com a lenda portuguesa sobre D. Sebastiao que, segundo se acreditava, apesar de morto na batalha de Alcacer-Quibir, havia de aparecer numa manha de nevoeiro.
    Todos mentem quando afirmam que houve um ” golpe de estado”. Em Angola, principalmente em Luanda, nao havia espaço, nem privacidade que permitisse arquitectar qualquer intentona, por mais incipiente que fosse. Tudo e todos viviam sob apertado controle. Por exemplo, alguma vez, naqueles dias, houve atentados terroristas? Eu, por exemplo, conheci apenas os dirigentes do MPLA pelos seus nomes de guerra, excluindo Lucio Lara, Iko Carreira, e o Presidente Agostinho Neto. é como eu digo, esta estranha sensaçao de que todos nos havemos de encontrar, nao no além, mas ca na terra em Angola ou, entao, em Portugal!!! Um sobrevivente…

  39. defensor de jesus dias diz:

    Quanto a Sita Valles, é natural que nos tivessemos cruzado sem eu saber quem ela era, mas alguns dias antes do “Golpe de Estado”, escrevo entre aspas porque é uma grande peta e para enganar angolanos e portugueses para quem Angola foi uma segunda PATRIA, ouvi uma jovem médica das FAPLA que eu conhecia, falar nela, mas nunca me passou pela ideia, da grandeza revolucionaria da sua pessoa!!!

  40. guilherme diz:

    meus caros amigos eu nunca imaginei que para se ter uma bandeira o povo sofreçe tanto muita saúde ao povo angolano e que deus os mantenha no caminho da paz e a historia virá depois mas sempre respeitando as autoridades pois as autoridades a que resolvem e para isso teem de ter o apoio de todo o povo angolano e vamos viver sempre em paz pois se nao tivesse aquela guerra burra que só se define assim o povo angolano nao precisaria de reconstruir nada só precisava construir e só construir e saúde guilherme

  41. MPDA diz:

    Raça de víbora, ontém com o colonialismo, hoje são os mesmos negros a trairem e a sacrificar os seus próprios irmõs ao colono. Jamais aprenderam co a lição do passado, vois que sois detentores e herdeiros do colonialismo. A expressão assimilado torna nas vossas bocas um estilo ou moda enquanto aos demais africans uma herança diabólica e comunista que estigina e ruina o nosso continente africano. Incultos e apatriados. Matam sem misercórdia em nome da ditadura e do poder autocrático exterminam a nossa nação e o povo pacífico. Até quando a vossa vingança? Até quando o vosso sádico de ver o angolano gozar as suas liberdades e comer o pão do seu suor. Haverá justiça na terra como no céu.

  42. Nicko Yajorsoama diz:

    Esta história comoveu-me bastante. A propósito o filho de Sitta Valles é hoje meu professor universitário em Angola, na cadeira de Estatística e, é uma pessoa muitissimo inteligente a quem muito admiro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.